terça-feira, 15 de janeiro de 2013

6 MITOS (de que se fala) sobre a preparação de uma criança no JARDIM DE INFÂNCIA para a ESCOLA PRIMÁRIA (recolhidos pela MUNDOS DE VIDA). 

Os primeiros cinco anos de vida de uma criança são críticos. A sua relação e as suas primeiras experiências com o ambiente que a rodeia vão influenciar o desenvolvimento do cérebro, criando conexões neuronais que vão constituir a base para o desenvolvimento da linguagem, o raciocínio, a resolução de problemas, o comportamento e o seu bem-estar emocional - características que vão determinar, futuramente, o sucesso da criança na escola e na vida.

Existem, no entanto, alguns MITOS (de que se fala) sobre o papel que o Jardim-de-Infância deve ter na preparação da criança para a Escola Primária, que é bom esclarecer: 


MITO 1 – Ensinar o alfabeto todo é fundamental para preparar uma criança para a escola primária.
VERDADE: Não é assim. Aprender o alfabeto não é realmente fundamental. Aos cinco anos seria, sobretudo, reflexo de uma memorização precoce. É mais importante que as crianças saibam reconhecer as letras e identificar os seus sons. 

MITO 2 - As crianças precisam saber contar até 50, antes de entrar para a escola primária.
VERDADE: Não é assim. Embora seja importante que as crianças entendam a ordem dos números, é mais importante que entendam a correspondência de 1 para 1 (que cada número contado corresponde a um objeto, a uma pessoa, …) e compreendam a noção de quantidade.

MITO 3 – Quanto mais coisas a educadora ensinar à criança, melhor.
VERDADE: Não é assim. As crianças entendem melhor os conceitos quando são elas próprias que estão envolvidas, ativamente, na exploração e na aprendizagem, em vez de tudo lhes ser dito por alguém. O papel da educadora e dos adultos é mais o de estar perto a estimular e a guiar, de forma intencional, a sua aprendizagem. 

MITO 4 - Quanto mais a estrutura do programa de um Jardim-de-Infância se parecer com o programa da Escola Primária, mais uma criança fica melhor preparada. 
VERDADE: Não é assim. Uma criança pequena aprende melhor num ambiente onde pode escolher a área onde quer brincar, onde possa selecionar os próprios materiais, pelo menos numa parte do dia, e onde lhe é dada liberdade para tentar fazer coisas novas, com o apoio da educadora que a orienta na sua aprendizagem e nas suas descobertas. 

MITO 5 - As crianças precisam de estar caladas na sala para aprender melhor.
VERDADE: Não é assim. As crianças pequenas precisam de um ambiente onde se fale bastante, rico de palavras, onde os adultos criam interações para elas poderem desenvolver a linguagem e aprender novas palavras.

MITO 6 – Para aprender a escrever, deve saber desenhar todas as letras.
VERDADE: Não é assim. Embora aprender o desenho da letra tenha valor, para uma criança pequena, o mais importante é entender que se pode fazer o registo das ideias no papel. Quando uma criança faz alguns rabiscos e diz: "este é o meu pai", ou quando escreve o seu nome num desenho, a criança começa a fazer, realmente, as associações significativas entre a palavra falada e a palavra escrita.

Em síntese:

Nem sempre saber “mais e mais cedo” é o melhor. Mais do que ensinar "matérias escolares" para preparar a criança para a escola primária, o que é mais importante no jardim-de-infância é dar à criança oportunidades de explorar e fazer as suas experiências num ambiente onde a educadora e os adultos assumem o papel de alguém que apoia, guia e ajuda, com intencionalidade, a expandir a sua própria aprendizagem. 

E se é verdade que um Jardim-de-Infância deve ajudar na transição, também não é menos verdade que a Escola Primária (o que nem sempre acontece ou da melhor forma) deve dedicar as primeiras semanas do primeiro ano para apoiar a criança e os seus pais na transição, ajudando-a a criar rotinas e sentir-se segura, numa nova etapa da sua vida, apresentando-se, desde o primeiro dia, como uma "escola amiga da família".

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

O Blogue da Sala da João, onde a "Sala dos Afectos & Carinhos" esteve a ser publicada durante os anos de 2009 a 2012 e que tão bons momentos visuais e informação proporcionou aos pais dos meninos e meninas que dela fizeram parte, vem por este meio dar as boas vindas aos novos meninos e meninas que este ano de 2012 entraram para a sala Berçário (dos 4-12 meses). E, ao mesmo tempo, apadrinhar no mesmo blog, a "Sala dos Afectos com Arte", onde tentará proporcionar a mesma relação que anteriormente foi conseguida com os encarregados de educação e restante comunidade que nos acompanharam durante os anteriores 3 anos. Esperamos que tenham tanto prazer em participar virtualmente nas actividades aqui colocadas, como temos nós prazer em as proporcionar na sala aos novos meninos e meninas.
Até Breve!

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Inicio de mais um ano...

Iniciámos mais um ano lectivo!
Desta vez a iniciar mais um grupo de berçário (dos 4 aos 12 meses). Inicio do ano, grupo novo, ou seja, angustia da separação entre pais e filhos, primeira vez que frequenta o infantário, choro de pais e de filhos... etc.
Deixo-vos aqui um excerto de um documentário feito à porta de um infantário em Lisboa. Testemunhos no momento de acolhimento neste ano que agora inicia.

"QUANDO OS FILHOS FICAM A CHORAR NA ESCOLA"
http://www.tvi.iol.pt/programa/2015/videos/128760/video/13696833


quarta-feira, 1 de agosto de 2012

E chega ao fim mais um ano letivo...
A sensação que fica é que ainda havia tanto para ser feito, mas também que foi feito tanto... fica apenas a tristeza de deixar os meus meninos, o meu primeiro grupo que trouxe desde o berçário... fico também com as recordações, a alegria e o prazer de ter contribuído de alguma forma para que sejam crianças fortes e felizes...
Ensinaram-me tanto!
Foi um prazer imenso ter acompanhado este grupo durante estes 3 anos.
Obrigada aos pais por terem simplificado em muito o meu trabalho com toda a disponibilidade prestada; obrigada à Esmeralda por ter sido o meu braço direito, por me ter aturado...

Em Setembro lá estarei... na sala em frente...

Boas Férias!

domingo, 15 de julho de 2012

Visita ao Centro de Bem-Estar Infantil

Fomos passar um dia inteirinho ao Centro de Bem-Estar Infantil de Santa Teresinha, o outro infantário da Santa Casa em Santiago do Cacém.

Não tínhamos as nossas camas, mas não nos preocupámos com isso... fizemos umas camas de campismo no chão, com mantas e almofadas e adormecemos a ver um filme!!!! Mais uma experiência nova, que adorámos! 

Foi um dia cheio de alegria, surpresas e muito boa disposição! Fomos muito bem recebidos por toda a gente e divertimo-nos imenso!

Vamos voltar mais vezes, com toda a certeza...!!!